Cultura de Paz, Meio Ambiente e Cyberativismo

terça-feira, novembro 27, 2007

O que é Cultura de Paz?

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU): “Cultura de Paz é um conjunto de valores, atitudes, modos de comportamento e de vida que rejeitam a violência, e que apostam no diálogo e na negociação para prevenir e solucionar conflitos, agindo sobre suas causas".

Enquanto movimento, a Cultura de Paz iniciou-se oficialmente pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) em 1999 e empenha-se em prevenir situações que possam ameaçar a paz e a segurança – como o desrespeito aos direitos humanos, discriminação e intolerância, exclusão social, pobreza extrema e degradação ambiental – utilizando com principais ferramentas a conscientização, a educação e a prevenção.

De acordo com a UNESCO, a cultura de Paz “está intrinsecamente relacionada à prevenção e à resolução não-violenta de conflitos” e fundamenta-se nos princípios de tolerância, solidariedade, respeito à vida, aos direitos individuais e ao pluralismo.

Nas palavras de Hamilton José Barreto de Faria (2002):

“Entendemos como cultura de paz a consciência permanente de valores da não-violência social. A cultura da paz vai mais longe do que construir a paz. Cultura da paz não é simplesmente ausência de guerra. É diferente também da passividade e da resignação. A cultura da paz não elimina oposições ou conflitos, mas pressupõe a resolução pacífica dos conflitos. E resolver os conflitos sociais de forma pacífica é uma mudança radical nos paradigmas que dão sustentação ao atual modelo civilizatório.” (grifo meu)

Já quanto à base da Cultura de Paz e seu ponto de partida, afirma:

“Rejeitar a violência é a base da cultura da paz. (...) A cultura da paz rejeita a violência física, sexual, étnica, psicológica, de classe, das palavras e ações. (...) O ponto de partida desta cultura é a cooperação com a comunidade dos seres vivos e o desenvolvimento interior das pessoas.”

Em relação a sua origem, apesar do movimento de Cultura de Paz ter sido iniciado com a fundação da UNESCO em 1945 (ADAMS, 2003), o termo foi cunhado oficialmente pela primeira vez em 1989 através da Declaração de Yamoussoukro, elaborada durante a Conferência Internacional sobre a Paz na Mente dos Homens na Costa do Marfim.

Em 1995 a Cultura de Paz foi adotada como Programa da UNESCO, sendo em 1998 proclamado o ano 2000 como o Ano Internacional pela Cultura de Paz e proclamado o período de 2001-2010 como a Década Internacional pela Cultura de Paz e Não-Violência para as crianças do Mundo.

Atualmente, a Cultura de Paz é promovida por diversas organizações ao redor do globo, sendo o Brasil o país com maior número de instituições com projetos descritos no relatório da Fundación Cultura de Paz (77 instituições), seguido pelos EUA com 45 instituições e Argentina com 32 instituições (Fundación Cultura de Paz, 2005).

De acordo com David Adams, um dos ícones da Cultura de Paz no mundo, a Cultura de Paz tem como base 8 pilares:

1. Educação para uma Cultura de Paz;
2. Tolerância e Solidariedade;
3. Participação Democrática;
4. Livre fluxo de Informações;
5. Desarmamento;
6. Direitos Humanos;
7. Desenvolvimento Sustentável;
8. Igualdade entre gêneros.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ADAMS, David. História dos Primórdios da Cultura de Paz. 2003, 5 p. Disponível em www.comitepaz.org.br [2005 setembro 09]

2. ASSOCIAÇÃO PALAS ATHENA. Valores que não tem preço: textos para aprofundamento e reflexão. São Paulo: Editora Palas Athena.. 87 p.

3. DECLARAÇÃO YAMOUSSOUKRO. Declaração sobre a Paz na Mente dos Homens. Yamoussoukro: 1989. Disponível em www.culture-of-peace.info [2005 setembro 08]

4. MANIFESTO 2000. Manifesto 2000 por uma Cultura de Paz e Não-violência. Paris: 1999. Disponível em www.comitepaz.org.br/dec_prog_4.html [2005 julho 07]

5. MANIFESTO DE SEVILHA. Declaração de Sevilha sobre a Violência. David Adams e outros. Sevilha: 1989. Disponível em www.culture-of-peace.info [2005 setembro 08]

6. UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Declaração e Programa de Ação sobre uma Cultura de Paz. Resolução 53/243 de 06 de outubro de 1999. Disponível em www.comitepaz.org.br/dec_prog_4.html [2005 julho 07]

7. UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Movimento Global para o ano Internacional da Cultura de Paz. Disponível em www.comitepaz.org.br/kit_unesco [2005 julho 07]


4 Comments:

  • Olá,
    Parabéns pela relevância do Blog. Nota 10. Atualmente, em Teresina, está havendo a VI Feira do Conhecimento, com alunos de Escolas Municipais. O tema geral da Feira é a Paz. Nossa escola irá trabalhar a PAZ AMBIENTAL. Gostaria, se possível de umas dicas de como fazer o link entre os subtemas que escolhemos (o aquecimento global, a desertificação e o uso da energia solar) com a temática da paz. De já adianto q os textos e links do blog estão nos dando uma grande força.

    Orlando Nascimento. Prof. Língua Portuguesa.
    Teresina-PI

    By Blogger Orlando, at 8/28/2007 6:56 PM  

  • Querido Orlando, primeiramente gostaria de dizer que fico muito feliz em saber que estes materiais estão sendo úteis para vocês. Também me sinto radiante pelo fato de estarem promovendo em Teresina a Feira do Conhecimento deste ano com a temática da Paz!

    Para o seu caso eu pensaria em trabalhar com a Carta da Terra. Este importante documento faz uma ligação clara entre a Paz e as questões ambientais. Também recomendo o artigo "Educação e Cultura de Paz" do José Hamilton disponível no link: http://www.direitoacidade.org.br/artigo_interno.asp?codigo=69

    Mas para ligar este subtemas (Paz e Meio Ambiente) acho interessante refletirmos que sem a Paz não há a possibilidade de obtermos um ambiente equilibrado e com qualidade de vida para todos (incluindo aqui qualidade de vida nos níveis social, político e cultural). Isto, entre outros motivos, devido às violências físicas e psicológicas que seriam/são travadas para garantir o “conforto” (relativo) de um determinado grupo em relação a um recurso, como por exemplo, as guerras travadas para garantia do suprimento de petróleo, água, jazidas, etc.
    Além disso, problemas como o aquecimento global precisam da ajuda da comunidade global para serem minimizados e esta ajuda, para ser sustentável, passa pela adoção de valores como o respeito ao equilíbrio do planeta.
    Desta forma, para combater de forma eficiente questões como o aquecimento global, a desertificação, o consumismo, precisamos trabalhar em primeira instância os valores individuais e coletivos, visto que são justamente eles que determinam o tipo de sociedade que vivemos (se individualista ou se solidária por exemplo).
    Neste contexto, a Cultura de Paz vem justamente trabalhar estes valores humanos, para que exista a noção de respeito e de busca ativa pela qualidade de vida tanto dos seres humanos quanto dos demais seres vivos que co-habitam o planeta, já que somos todos interdependentes e conectados à leis naturais superiores.

    Espero ter ajudado. No entanto, se desejar mais informações me envie seu contato para que possamos dialogar de forma mais apropriada. Terei prazer em ajudá-los. Um abraço!

    By Blogger Juliana Zellauy, at 8/29/2007 2:58 PM  

  • Parabéns por este post (O que é Cultura da Paz). Usei-o como referência, citando a fonte, no e-mail abaixo.

    From: Claudio Estevam Próspero
    Date: 2010/1/14
    Subject: Zilda Arns - Homenagem à um modelo de Netweaver da Cultura da Paz
    To:


    Car@s.

    Faço aqui minha modesta homenagem à este exemplo de pessoa, construtora de redes de solidariedade, no Brasil e no Mundo.

    Mas tenho certeza que sua obra frutificará demonstrando a qualidade da árvore que os produziu. [1]

    Muita falta nos fará esta Netweaver [2] da Cultura da Paz [3]

    Um abraço solidário.
    Claudio

    Zilda Arns
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    Zilda Arns
    Origem: Wikiquote, a coletânea de citações livre.

    [1] CONHECE-SE A ÁRVORE PELOS FRUTOS
    http://www.comunidadeespirita.com.br/palestras/conhece%20se%20a%20arvore%20pelos%20frutos.htm

    [2] Netweaving? É uma expressão derivada de uma palavra americana, netweaver, que significa ´tecelões´, ou seja, aqueles que ´costuram relações´.

    15/3/2009
    Netweaving, a evolução do networking

    JORNAL DE JUNDIAÍ

    Gutemberg Macedo ressalta que novo conceito não exclui a importância do networking

    Você já ouviu falar em netweaving? É uma expressão derivada de uma palavra americana, netweaver, que significa ´tecelões´, ou seja, aqueles que ´costuram relações´. Diferente do networking - técnica utilizada há anos como recurso estratégico para o desenvolvimento profissional a partir da rede de contatos de cada pessoa, o conceito de netweaving tem relação com a efetividade e reciprocidade nesse tipo de relacionamento profissional.

    Mais detalhes:
    -------------

    http://escoladeredes.ning.com/profiles/blogs/e-por-falar-em-conteudos-sobre)

    [Claudio: Creio que a busca é por aproximar pessoas, que não se conhecem, mas que tenham afinidades / interesses comuns ou complementares.]


    ---------- Forwarded message ----------
    From: Claudio Estevam Próspero
    Date: 2009/9/21
    Subject: [E=R] NetWeaving é um passo além do tradicional networking de carreira
    To:

    [3] Cultura de Paz

    Terça-feira, Novembro 27, 2007

    O que é Cultura de Paz?

    Fonte:
    Cultura de Paz, Meio Ambiente e Cyberativismo
    http://cultura-de-paz.blogspot.com/2006/10/o-que-cultura-de-paz.html

    By Blogger ProsperoClaudio, at 1/14/2010 6:50 AM  

  • Poderia postar, por favor, as referências de onde tirou as citações?

    Obrigada.

    Helena Boschi

    By Blogger Helena Boschi, at 7/05/2011 6:25 AM  

Postar um comentário

<< Home